FÓRUM DE INFRAESTRUTURAS

Moçambique localiza-se na Costa Sudeste do Continente Africano, tendo como limites a Leste o Oceano Índico, a Norte a Tanzânia, o Malawi e a Zâmbia, a Oeste o Zimbabwe e a África do Sul, e a Sul África do Sul e a Suazilândia.

 

Os Povos ( people)

Moçambique é um país que é composto principalmente por grupos étnicos com diferentes idiomas, culturas e desenvolvimento histórico. Os principais grupos são os Macua no norte do país, os Sena e os Ndau que ocupam grande parte do vale do Zambeze e os Changana no sul.
Actualmente a população moçambicana é estimada em cerca de 23.700.715 milhões de habitantes, sendo que estão concentrados nas cidades cerca de 7.385.294 habitantes e os restantes 16.315.421 habitantes encontram-se nas zonas rurais.

Religião ( Religion)

Cristianismo: catolicismo e protestantismo (30%)
Islamismo: Norte do País (20%)
Cultos Tradicionais: (50%)

Cultura ( culture)

As formas tradicionais de vida estão bem preservadas em Moçambique variando de província para província. Este caleidoscópio cultural proporciona aos seus visitantes uma série de experiências e memórias preciosas.

Os macondes, de Cabo Delgado, no norte-leste, são conhecidos pelo seu destemor e ritos de iniciação. Para iniciação masculina, os participantes dançam com mascara “MAPICO”. O corpo é tatuado e os dentes são afiados unicamente para fins estéticos. Os macondes são também artesãos talentosos, produzindo madeira fina – principalmente de mogno, ébano ou pau-ferro – e esculturas de marfim que geralmente retratam as histórias das gerações anteriores.

A música é muito importante para o povo de Niassa que vivem na região pouco povoada do noroeste. Eles utilizam instrumentos de sopro, feito de cabaças secas e ocas, que produzem um som semelhante a uma trombeta. Músicos de uma banda tocam instrumentos de diferentes tamanhos. As Mulheres Macuas, na Província de Nampula, pintam seus rostos com “muciro”, um estrato de raiz branca. Elas também fazem cestas de palha, esteiras e outros artigos, bem como esculturas de ébano e argila. A comida tradicional e picante da Zambézia é altamente considerada.

O frango a zambeziana grelhado com leite de coco, é uma iguaria especial. A agilidade dos bailarinos Nhau da província de Tete é muito admirada. Ao som de batidas retumbantes, eles dançam segurando enormes e assustadoras máscaras de madeira. Para os Chopes da província de Inhambane a “timbila” é o nome de um instrumento de percussão e dança. O instrumento é semelhante a um xilofone. Durante a dança, até 23 instrumentos de diferentes tamanhos são tocados. Os Chopes também usam o “mbira”, feita de tiras de metal ligadas a caixa oca e arrancado com os dedos.