O QUE VISITAR

No turismo do interior que é baseado na defesa de pessoas e seus bens nos distritos de Chifunde, Macanga, Chiuta, Changara, Cahora Bassa, Mágoè, Marávia e Zumbu  e no âmbito da conservação comunitária onde funciona o Programa Tchuma Tchato existe várias empresas de turismo Ecológico a saber:

 

– Safaris de Moçambique, opera desde 1987 no Posto Administrativo de Chintopo, Distrito de Mágoè a desenvolver caça cinegética, com uma área cerca de 2500 km2.

– África Hunt and Tour, opera desde 2001, na Localidade de Daque nos Distritos de Mágoè e Cahora-Bassa, a desenvolver caça cinegética, com uma área cerca de 6000 km2.
– Sable Hills Moçambique (Thuvi Safaris), opera desde 2006 na Localidade de Cazindira, no Distrito de Mágoè a desenvolver caça cinegética, com uma área cerca de 1.600 km2.
– Mulambe Safaris e Turismo, opera desde 2002 em Chiritse e Chifunse nos Distritos de Macanga e Chiúta, a desenvolver caça cinegética, com uma área cerca de 3000 km2.
– Chawalo Safaris e Turismo, opera desde 2004 no Distrito de Zumbo a desenvolver caça cinegética e pesca desportiva, com uma área cerca de 200 km2.
– Moçambique Safaris/Muze, opera desde 2004 no Posto Administrativo de Muze, Distrito de Zumbo a desenvolver caça cinegética, com uma área cerca de 3000 km2.
– Chiputo Safaris, a instalar-se no Posto Administrativo de Chiputo, Distrito da Marávia para desenvolver caça cinegética e Eco-turismo.
– Tete Big Game Safaris e Turismo, a instalar-se no Distrito de Changara para desenvolver caça cinegética.
– Nhanda Safaris, a instalar-se no Distrito da Marávia para desenvolver caça cinegética.
– Tetense Safaris, opera desde 2007.
– Bungwe Safaris e Turismo. Em registo.
– Lhangwe Safaris. Em registo.